sábado, 11 de abril de 2015

02- TEMPO DE SORTILÉGIO * A espera




Nesta espera,

um tempo que não passa

nem sequer desespera.

Que inacção

ameaça

a razão?



Que indiferença gera

a promessa traída?

Esta espera,

nos caminhos perdidos erguida,

desesperada espera...





José-Augusto de Carvalho
26 de Setembro de 2001.
Viana `Évora `Portugal

Sem comentários:

Enviar um comentário

Procuro ser uma pessoa honesta. Não será bem-vindo a este espaço quem divergir desta minha postura.